A História de Masada

Masada foi a última resistência de Israel contra as tropas romanas do imperador Tito, com a destruição do templo de Jerusalém, fazendo assim cumprir a profecia de cristo, “ Não sobrara pedra sobre pedra de Jerusalém” Uma resistência a derrota eminente, na verdade, tanto os Romanos quanto os judeus já sabiam o desfecho daquele conflito. Não havia possibilidades de redenção pacifica, os judeus contavam com uma construção solida que foi adaptada para todas as suas práticas religiosas e defensivas contra as investidas romanas.

O historiador Flavio Josefo nos relata a triste saga dos poucos sobreviventes desse massacre, os relatos aterradores revelavam a possibilidade de um suicídio coletivo orquestrado por uma das lideranças mais notáveis de Masada.

Eleazar ben Ya’ir

A história do líder zelote, Eliazar Bem Ya’ir se confunde com a resistência de Masada, um insurgente que muito incomodava o império romano, sai obstinação encorajava os demais revoltosos, nas palavras do historiador Flavio Josefo, Eleazar Bem Ya’ir entoou uma última oração:

“Por um longo tempo, resolvemos nunca ser servos dos romanos, nem de Deus, mas apenas o verdadeiro e justo Senhor da humanidade, chegou o momento que nos obriga a fazer essa resolução verdadeira na prática. o primeiro a se rebelar, e somos os últimos a lutar contra eles, e só posso estimar isso como um favor que Deus nos concedeu, que ainda está em nosso poder morrer bravamente e em um estado de liberdade “.

 

Eliazar escolheu pessoas para sobreviver e outras tantas aceitaram o seu destino, após a comovente oração do insurgente mais importante da guerra judia-romana, os resistentes ao ataque romano negaram a rendição ao imperador e devoção a qualquer Deus que não seja o Deus de israel, e assim morreram.

 

A história de Masada sobreviveu nos escritos de Flavio Josefo, o seu legado atraiu muitos turistas e devotos até os dias de hoje.

Masada não é um fato muito relatado na historiografia geral, é um acontecimento mais direcionado aos estudos da arqueologia bíblica e história de Israel.

 

Em 1842 foi descoberto uma construção em Masada que guarda os escombros de todo aquele cenário de guerra entre romanos e judeus, embora, as escavações definitivas só ocorreram em 1960 com uma considerável força tarefa entre voluntários israelenses e estrangeiros.

A emancipação dos povos nos dias de hoje é um direito salvaguardado na organização das nações únidas, nos tempos de Eleazar, era apenas um sonho distante.

By | 2017-11-03T02:08:33+00:00 outubro 3rd, 2017|Categories: Arqueología Biblica|0 Comments

About the Author:

Leave A Comment